Prémio de Eletrónica da SYNOPSYS para alunos do 11.º ano TGPSI

kit sinopsys Manuel Teixeira

 

Quatro equipas do 11.º TGPSI foram selecionadas para receberem quatro dos vinte prémios de eletrónica da SYNOPSYS.


Os alunos premiados, António Valente, Hélder Martins, Rui Soares, Emanuel Silva, Miguel Oliveira, Diogo Horta, Vinicius Rocha, Gabriel Barbosa, Guilherme  Rúben Tavares, Bernardo Gonçalves, Diogo Lopes e Gabriel Paulo, 
destacaram-se pelas propostas criativas e promissoras, reconhecidas pela SYNOPSYS que as premiou com kits de eletrónica, proporcionando recursos necessários para o desenvolvimento efetivo dos projetos.

A turma do 11.º TGPSI, no âmbito das disciplinas da componete tecnológica do seu curso, tem participado no projeto Apps for Good, sob a orientação dos professores Manuel Teixeira, Isabel Louro e Margarida Cruz.


Neste contexto, a turma abraçou o desafio proposto pela Electronics for All, apresentando várias ideias de soluções eletrónicas, alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Esta iniciativa não apenas reconhece o mérito destes alunos, mas também fomenta a inovação e a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos durante o curso.

Projeto interdisciplinar do AE Ferreira de Castro apresentado na Universidade de Aveiro como boa prática de uso do Digital

 digital

 

(clicar na imagem para visualizar a apresentação)

No dia 09 de fevereiro, no  Evento Regional de Capacitação Digital das Escolas. "Transformação de Contextos com o Digital: desafios e oportunidades" , que decorreu na Universidade de Aveiro,  a subdiretora do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro, Elisabete Tavares, apresentou o projeto interdisciplinar do Domínio de Autonomia Curricular do 11.º A (atual 12.º A) como exemplo de boa prática de uso do digital. 
 
O público presente elogiou o projeto, enfatizando a centralidade dos alunos como produtores de conteúdos educativos e mentores digitais e o trabalho de articulação existente entre alunos de um curso científico-humanístico e do curso profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. 

matematica

Este ano realiza-se o 16.º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos (CNJM), evento que decorre em Portugal desde 2004, envolvendo centenas de escolas e dezenas de milhar de alunos desde o Ensino Básico até ao Ensino Secundário.


A final nacional irá realizar-se no dia 24 de março, em Aveiro e os alunos, que representam cada escola inscrita, irão encontrar-se na Fábrica Centro Ciência Viva (junto ao Campus da Universidade de Aveiro) para a determinação dos campeões nacionais.


Trata-se de um dia de grande festa e excitação, com vários momentos em que centenas de alunos se concentram para pensar e tomar decisões nos seus jogos – sem tecnologia, sem barulho, apenas uma boa proposta de jogos matemáticos, onde os alunos podem pôr à prova as suas estratégias de jogo, despertar ainda mais a sua curiosidade, o seu pensamento crítico e a sua criatividade, a par do desenvolvimento da sua autonomia e dos aspetos cognitivos, tais como o cálculo, a concentração, a antecipação de resultados, a abstração, …
E nós não quisemos ficar de fora.


Assim, foram preparados os tabuleiros, reunidas as tampinhas de várias cores e estudadas as regras de cada jogo.


O nosso treino começou na aula de Matemática do dia 05 de janeiro de 2023 com o trabalho colaborativo entre as turmas do 6.ºC e 11.ºF. Os alunos mais novos puderam assistir à demonstração de jogos matemáticos que fazem parte do 16.º campeonato nacional e que este ano será no nosso distrito. A professora de Matemática Estela Costa, com muita clareza e serenidade, explicou as regras dos três jogos dirigidos ao 2.º ciclo: "Gatos e Cães", "Rastros" e "Produto". Apresentou também o jogo " Semáforo" indicado para os alunos com necessidades educativas e referiu existirem jogos adaptados, porque trata-se de um campeonato inclusivo.


Ao fim da primeira demonstração de um dos jogos, o entusiasmo dos alunos era elevado e afirmavam querer jogar. Eles têm vindo a praticar os jogos, a aperfeiçoar estratégias de jogo, a tornarem-se "especialistas" e é deste modo que se estão a preparar para representar o Agrupamento de Escolas na referida competição.
Esta aula de "Colaborar para aprender" foi relevante na opinião dos alunos e professoras.

A Secção Especializada de Matemática