aefc 50 anos          erasmuslogo     logo Eco_Escolas logo cloa site2   EduInc logo2   logoEP  AAValiacao NewsLetter4

Menu
 Um grupo de estudantes do curso Licenciatura em Enfermagem, da Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa, estiveram no Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro, desde o dia 14 a 24 de junho, a desenvolver um projeto Aprendizagem-Serviço (ApS) no âmbito da Unidade Curricular Ensino Clínico I – Desenvolvimento de Competências Pessoais e Relacionais.

O projeto intitulado “Prevenir no Presente para Garantir o Futuro” centrou-se na formação em Suporte Básico de Vida (SBV), para os estudantes do 5º, 6º, 10º anos e os alunos que frequentam o ATL, sensibilização para a alimentação saudável e sustentável e promoção de hábitos de vida saudáveis. Neste contexto, pretendeu-se sensibilizar a comunidade escolar (alunos, docentes e pessoal não docente) para a importância do reconhecimento de situações de urgência/emergência e início precoce de manobras de suporte básico de vida (SBV); assim como, a relevância da prática regular de atividade física, higiene do sono, gestão do stress e alimentação saudável e sustentável.

Para a concretização dos objetivos propostos realizaram-se:

  • Formação teórico-prática sobre Suporte Básico de Vida (cadeia de sobrevivência, posição lateral de segurança e desobstrução da via aérea);
  • Atividades com os alunos que frequentam o ATL relacionadas com os temas: higiene do sono, alimentação saudável e equilibrada e SBV;
  • Diagnóstico de necessidades sobre hábitos de vida saudável dos colaboradores, através de inquérito de saúde, monitorização de sinais vitais e avaliação dos parâmetros antropométricos;
  • Avaliação do desperdício alimentar na cantina da escola e sensibilização para esta problemática;
  • Auditoria às máquinas dispensadoras de alimentos, relacionando com as diretrizes da Direção Geral da Educação;
  • Distribuição de material informativo no âmbito das áreas abordadas.

Para evidenciar o impacte desta experiencia, por parte da comunidade escolar, recolhemos alguns depoimentos de pessoas envolvidas nas atividades realizadas:

 “O Suporte Básico de Vida é uma técnica de primeiros socorros que toda a gente devia conhecer, pois não sabemos quando vamos precisar dela. (…) as sessões foram muito engraçadas, a parte prática motivou os alunos e um dia que precisem estarão mais preparados. O Suporte Básico de Vida devia fazer parte do currículo de todos os estudantes e deveria ser relembrado ao longo do percurso escolar” (professor).

 “O Suporte Básico de Vida é muito importante. As atividades e a formação prática foram muito divertidas. Todas as pessoas deviam saber fazer o Suporte Básico de Vida, pois se algum dia for necessário, vamos estar preparados” (aluno).

 “Interessante e essencial para salvar uma vida. Gostaríamos de ter sempre esta formação na escola” (alunas).

Os rastreios são “essenciais para a saúde e deveriam ser feitos mais vezes pois, por vezes, há situações que passam despercebidas. Era essencial fazer, pelo menos, uma vez por ano” (colaboradoras).

O desenvolvimento deste projeto ApS teve como objetivo de aprendizagem, para os estudantes de enfermagem, desenvolver competências relacionais e comunicacionais em contexto de interação entre enfermeiro, cliente (pessoa ou grupo) e equipa multidisciplinar, de julgamento clínico, conhecimentos científicos e técnicos, capacidade de tomada de decisão e execução de cuidados de enfermagem, para intervir junto de pessoas no âmbito da promoção da saúde e prevenção da doença. De acordo com o depoimento dos estudantes de enfermagem, esta experiencia foi “enriquecedora a nível do desenvolvimento de competências relacionais, comunicacionais, pessoais e humanísticas e ensinou-nos a lidar com a parte do improviso e a estar preparados, em termos científicos, para responder a todas as questões e a saber adequar às faixas etárias”.

1 2 3

Go to top